Produção Agrícola Brasileira em Ascensão: Safra 2022/23 Apresenta Resultados Promissores

Dados da Conab revelam aumento significativo em diversas culturas agrícolas do país

Amendoin



A produção agrícola brasileira está em destaque na safra 2022/23, conforme indicado pelos dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O relatório atualizado em julho de 2023 revela uma variação positiva em diversas culturas, impulsionando o setor agrícola e trazendo perspectivas animadoras para o mercado nacional. Com um aumento de cera de 17% em relação à safra anterior, o Brasil continua a se consolidar como um dos principais produtores agrícolas do mundo.


O algodão, por exemplo, registrou um crescimento notável na produção de caroço, com um aumento de 15,4% em relação à safra passada. Os números impressionantes mostram que a safra 2022/23 alcançou a marca de 4.293,1 toneladas de caroço de algodão, impulsionando o setor têxtil e abastecendo a demanda interna e externa. Em relação ao algodão em pluma, o crescimento foi igualmente expressivo, atingindo um aumento de 17,8% e totalizando 3.007,7 toneladas.

Outro destaque vai para a cultura do amendoim, que apresentou uma produção estável em comparação com a safra anterior. Com uma produção total de 892,7 toneladas, a cultura manteve-se em alta, atendendo à demanda interna por esse alimento tão presente na culinária brasileira. A primeira safra de amendoim alcançou 880,9 toneladas, enquanto a segunda safra manteve-se em 11,8 toneladas.


Veja mais (a reportagem continua): Soja no Paraná: preço continua subindo


No setor de grãos, o arroz mostrou uma pequena variação positiva de 0,1%, totalizando 10.028,4 toneladas. A produção se dividiu entre arroz sequeiro, com 775,3 toneladas, e arroz irrigado, com 9.253,1 toneladas. Esses números demonstram que a cultura do arroz está se mantendo estável, apesar dos desafios enfrentados pelos agricultores brasileiros.

O feijão também apresentou um desempenho positivo. Com um aumento de 2,5%, a produção totalizou 3.066,3 toneladas. O feijão de cores registrou um crescimento de 6,2%, atingindo 1.893,5 toneladas, enquanto o feijão preto apresentou uma pequena queda de 2,7%, totalizando 560,2 toneladas. Já o feijão caupi teve um aumento de 1,1%, alcançando a marca de 613 toneladas.

Na cultura do milho, o destaque fica por conta da segunda safra, que apresentou um aumento de 14,1% em relação à safra anterior, totalizando 98.043 toneladas. A primeira safra de milho também obteve crescimento, atingindo 27.350,2 toneladas, um aumento de 9,3%. Já a terceira safra registrou uma variação positiva de 7,3%, alcançando 2.373,8 toneladas.

No segmento de oleaginosas, a soja teve uma pequena queda de 0,8%  (relação entre jul/jun), atingindo 154.566,3 toneladas. Apesar dessa diminuição, a cultura ainda mantém sua posição de destaque na agricultura brasileira.

Outras culturas que merecem menção são o girassol, com um aumento significativo de 110,7%, totalizando 86,6 toneladas, e o sorgo, com um crescimento de 42%, atingindo 4.432,5 toneladas.

No geral, a produção agrícola brasileira na safra 2022/23 apresenta números promissores e reflete o trabalho árduo dos agricultores do país. Com um aumento de cerca de 17% em relação à safra anterior, o Brasil demonstra sua capacidade de suprir a demanda interna e fortalecer sua posição no mercado global de commodities agrícolas. Os dados da Conab revelam um panorama positivo para o setor, com resultados encorajadores em diversas culturas, impulsionando o desenvolvimento econômico e a segurança alimentar do país.


Postar um comentário

0 Comentários