Candidatos ao Cargo de Adido Agrícola Participam de Curso Preparatório

Instituto Rio Branco recebe a décima edição do curso de preparação para adidos agrícolas designados no exterior.

Pessoas reunidas.
Foto: Divulgação/Mapa


No dia 25 de setembro de 2023, teve início a décima edição do curso de preparação para candidatos ao cargo de adido agrícola nas representações diplomáticas brasileiras em vários países. Esta capacitação, resultado da colaboração entre o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), está sendo conduzida no Instituto Rio Branco (IRBr) e terá sua conclusão no próximo dia 29.


Seleção Rigorosa dos Candidatos

Este ano, 20 profissionais sêniores, com expertise em questões agrícolas, foram selecionados como finalistas para os postos de adido agrícola. As 9 candidatas e 11 candidatos passaram por um processo seletivo criterioso, incluindo avaliação curricular, comprovação de proficiência em língua estrangeira, provas de títulos, avaliações discursivas em português e língua estrangeira, bem como entrevistas.


Relevância do Agronegócio na Diplomacia Brasileira

A Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) ressaltou a crescente importância do agronegócio na diplomacia brasileira e na inserção internacional do país. O Secretário da SCRI, Roberto Perosa, destacou o papel fundamental dos adidos agrícolas altamente qualificados na promoção dos interesses comerciais do Brasil em mercados-chave.


Curso Preparatório Abrange Diversos Tópicos

Durante os cinco dias do curso preparatório, os candidatos aprofundarão seus conhecimentos em diversos tópicos relevantes para a missão de adido agrícola, incluindo a organização das representações diplomáticas brasileiras, técnicas de negociação, assessoria de imprensa, questões econômicas e contenciosos, geoeconomia, cooperação internacional e atração de investimentos, imagem do agronegócio, sustentabilidade e regulação, bem como questões técnicas sanitárias e fitossanitárias, entre outros. Os candidatos também receberão orientações de todas as Secretarias do Mapa, através de seus Secretários.


Participação de Autoridades na Cerimônia de Abertura

A cerimônia de abertura do curso contou com a presença da diretora-geral do Instituto Rio Branco, Embaixadora Glivânia Maria de Oliveira, do Diretor do Departamento de Política Comercial da Secretaria de Assuntos Econômicos e Financeiros do Ministério das Relações Exteriores, Embaixador Fernando Pimentel, e do Secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Roberto Perosa.


Expansão das Adidâncias Agrícolas

Atualmente, o Ministério da Agricultura e Pecuária mantém 28 adidos agrícolas designados em representações diplomáticas no exterior. Espera-se que até o início de 2024, 29 adidos estejam em exercício, com previsão de expansão nos próximos anos. O mandato de um adido agrícola tem a duração máxima de quatro anos consecutivos, não prorrogáveis.


Papel Fundamental dos Adidos Agrícolas

A atuação dos adidos agrícolas desempenha um papel crucial no enfrentamento de desafios nas negociações comerciais agrícolas, bem como na identificação de oportunidades para o avanço dos interesses comerciais brasileiros. Eles atuam como intermediários entre o Mapa e as autoridades locais, promovendo os interesses do Brasil em estreita cooperação com as representações diplomáticas locais.


Processo de Seleção e Designação

A seleção de candidatos em 2023 tinha como objetivo substituir oito adidos cujos mandatos estavam se encerrando, além de preencher uma vaga na Embaixada do Brasil em Pequim, China. Após a seleção, os servidores mais bem colocados - até três por posto - foram indicados ao Ministro da Agricultura e Pecuária, que seleciona os profissionais a serem nomeados pelo Presidente da República, após consulta prévia ao Ministro das Relações Exteriores. O curso de preparação é um pré-requisito para a designação pelo Presidente. Espera-se que os nove novos adidos agrícolas sejam designados ainda em 2023 e iniciem suas missões no início de 2024.


Sobre o Instituto Rio Branco

O Instituto Rio Branco (IRBr) foi criado em 1945, com a finalidade de formar e aperfeiçoar os funcionários do Ministério das Relações Exteriores e promover estudos sobre diplomacia e relações internacionais. Ao longo de quase sete décadas, tornou-se uma referência internacional como academia diplomática. O IRBr também é responsável pela condução do Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas e do Curso de Altos Estudos, fundamentais para a ascensão na carreira diplomática.


Fonte de informação: Mapa

Postar um comentário

0 Comentários