Brasil Apresenta Plano ABC, Lança Projeto com Alemanha e Participa de Feira na Europa

Durante a COP 28, o Brasil destaca estratégias sustentáveis para reduzir metano na agropecuária, além de lançar projeto na Amazônia.

Mapa em diversos eventos.


No último sábado (2), durante a 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 28), em Dubai, o Banco Mundial organizou o painel "O Caminho Crítico para 1,5º C: Dobrando a Curva do Metano para um Planeta Habitável". O evento contou com a participação do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e teve como objetivo apresentar as estratégias dos países para alcançar as metas de mitigação das emissões de metano na agropecuária, visando aumentar a resiliência e a produtividade.

O Banco Mundial reforçou seu compromisso com a redução global de metano, anunciando ações para financiamento de projetos nos setores de óleo e gás, resíduos e agricultura. Os investimentos serão direcionados a programas que ofereçam benefícios socioeconômicos, redução de emissões de gases do efeito estufa e adaptação aos efeitos das mudanças climáticas. Autoridades de diversos países compartilharam suas políticas e estratégias durante o evento.

O diretor do Departamento de Produção Sustentável e Irrigação do Mapa, Bruno Brasil, destacou a experiência brasileira com o plano ABC, ressaltando que o manejo de resíduos da produção animal e a terminação intensiva são tecnologias que contribuem para a redução das emissões de metano, gerando benefícios econômicos para os produtores rurais. Brasil enfatizou a importância de aliar desenvolvimento socioeconômico, adaptação às mudanças climáticas e redução das emissões de gases de efeito estufa para o desenvolvimento sustentável na agricultura.

A atuação brasileira destaca-se por tecnologias sustentáveis adaptadas aos diferentes biomas do país, promovendo simultaneamente a adaptação dos sistemas agrícolas às mudanças climáticas, o aumento da produtividade e o controle das emissões de gases do efeito estufa. A abordagem integrada da paisagem rural no Plano ABC possibilita a proteção de florestas e ecossistemas, alcançando resultados socioeconômicos positivos.

O painel contou com a presença de importantes figuras, como a diretora executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Inger Andersen; o diretor geral do Conselho Nacional sobre Mudanças Climáticas da Nigéria, Salisu Mohammed Dahiru; e o conselheiro do enviado especial para o Clima dos Estados Unidos, Rick Duke.


Brasil e Alemanha Lançam Projeto para Sustentabilidade na Amazônia durante a COP 28

Durante a COP 28, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em parceria com a Agência de Cooperação Técnica Alemã - GIZ, lançou o Projeto bilateral "Transparência e Sustentabilidade em Cadeias Produtivas na Amazônia" (ProTS). O projeto, inserido no contexto do Plano Amazônia + Sustentável, visa promover a agropecuária sustentável na região amazônica, recuperando áreas degradadas e implementando boas práticas de produção.

Com um orçamento de 3 milhões de Euros, o projeto será inicialmente implementado na região do Território Madeira-Mamoré, em Rondônia. O ProTS busca fortalecer a sustentabilidade e transparência nas cadeias produtivas da pecuária de leite e corte, bem como nos sistemas agroflorestais, visando reduzir a pressão do desmatamento e descarbonizar a atividade agropecuária na Amazônia Legal.

O projeto prevê atender 520 produtores até 2026, com a certificação de 300 estabelecimentos rurais fora da região piloto. O diretor do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária do Mapa, Alessandro Cruvinel, ressaltou a importância da parceria para o sucesso da ação, enfatizando o papel fundamental da cooperação alemã e de outras instituições no fortalecimento de iniciativas sustentáveis na agricultura brasileira.


Brasil Marca Presença na Maior Feira de Alimentos na Europa durante a FIE 2023

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) coordenou a participação de empresas brasileiras na Food Ingredients Europe 2023 (FIE 2023), realizada em Frankfurt, Alemanha, de 27 a 30 de novembro. A feira, considerada o maior encontro mundial de compradores e fornecedores de ingredientes para a indústria de processamento de alimentos, contou com a presença de oito empreendimentos brasileiros.

A Missão Comercial teve como objetivo abrir novos mercados e ampliar a participação dos produtos brasileiros do agronegócio no cenário internacional. A feira recebeu 25 mil visitantes e reuniu mais de 1.200 expositores nacionais e internacionais de 135 países. O Pavilhão Brasil, com o apoio do Mapa, proporcionou às empresas brasileiras a exposição de produtos e o estabelecimento de contatos com potenciais compradores.

As empresas brasileiras apresentaram uma variedade de produtos, incluindo ingredientes à base de milho, extratos de ervas, sorbet de frutas, cachaças e proteínas vegetais. A participação na FIE 2023 contribuiu para a promoção dos produtos brasileiros, abrindo oportunidades de negócios e fortalecendo a presença do Brasil no mercado internacional de alimentos.

A Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Mapa destacou que nos últimos três anos, a União Europeia tem sido o segundo maior destino das exportações agrícolas brasileiras, representando um aumento significativo nas receitas e contribuindo para o fortalecimento do agronegócio brasileiro. Em 2022, as exportações para a região atingiram a marca de US$ 25,5 bilhões, evidenciando o sucesso da estratégia de promoção internacional liderada pelo Mapa.


Reportagem por Amanhecer Agrícola
Fontes: Mapa
Fotos: Divulgação/Mapa

Postar um comentário

0 Comentários