Arábia Saudita libera importação de caprinos brasileiros: Novo mercado pode impulsionar o agronegócio nacional

Novo mercado foi conquistado durante agenda do ministro Carlos Fávaro no país

Uma cabra "bebe"

A ampliação das relações comerciais de produtos da agropecuária brasileira é uma das missões da comitiva do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) na Ásia. Nesta segunda-feira (31), após cumprir agenda na Arábia Saudita, o ministro Carlos Fávaro anunciou a abertura de mais um mercado para o Brasil, desta vez voltado para a exportação de caprinos.

O anúncio ocorreu após uma reunião bem-sucedida com o Ministério de Meio Ambiente, Águas e Agricultura (MEWA) do país árabe. Com a habilitação para exportação de caprinos brasileiros, abre-se uma nova e promissora oportunidade para os produtores rurais brasileiros, especialmente aqueles da região Nordeste do país, onde se concentra a maior parte do rebanho caprino nacional.

A abertura desse novo mercado é motivo de comemoração para o Brasil, pois representa a conquista de mais um país importador para a agropecuária nacional. Com a inclusão da Arábia Saudita na lista de nações que recebem produtos brasileiros, chega-se ao número de 25 novos mercados abertos somente neste ano, o que demonstra a crescente relevância do agronegócio brasileiro no cenário internacional.

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base no ano de 2019, o Brasil ocupa a posição de 21º maior produtor de caprinos no mundo, contando com um rebanho aproximado de 11,3 milhões de animais. Esses números mostram o potencial do país para suprir a demanda global por essa carne, que tem se tornado cada vez mais apreciada em diversos mercados ao redor do globo.

O ministro Carlos Fávaro ressaltou a importância da abertura do mercado saudita para a pecuária brasileira e destacou o empenho do governo em criar um ambiente favorável para os produtores nacionais expandirem seus negócios. 

O processo de habilitação para a exportação de caprinos para a Arábia Saudita deverá ser conduzido pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). Os estabelecimentos interessados em comercializar a produção deverão atender a requisitos sanitários e outras normas específicas estabelecidas pelo país importador. Essa certificação é essencial para garantir a qualidade e a segurança dos produtos brasileiros no mercado externo.






A inclusão da carne de caprinos no rol de produtos exportados pelo Brasil fortalece a diversificação das pautas de exportação do país. A agropecuária brasileira é conhecida mundialmente pela produção de
commodities como soja, carne bovina e de frango, mas a abertura de novos mercados para produtos como os caprinos contribui para ampliar as oportunidades de negócio e reduzir a dependência de poucos produtos no cenário internacional.

A região Nordeste do Brasil, em particular, é uma das mais beneficiadas com essa abertura de mercado. A criação de caprinos é uma atividade tradicional nessa região, e muitas famílias rurais dependem da produção de leite, carne e couro de cabra para sua subsistência. Com a oportunidade de exportar para a Arábia Saudita, esses produtores poderão ter acesso a um mercado consumidor ainda maior e, consequentemente, melhorar sua renda e qualidade de vida.

Além disso, a exportação de caprinos pode impulsionar o desenvolvimento de tecnologias e práticas de manejo mais avançadas, contribuindo para o aprimoramento da pecuária brasileira como um todo. A busca pela conformidade com as exigências sanitárias e de qualidade do mercado externo pode gerar investimentos em pesquisa e inovação, resultando em ganhos de produtividade e competitividade para o setor.

Com a conquista desse novo mercado, o Brasil avança no cenário internacional e mostra sua capacidade de atender aos rigorosos padrões exigidos pelos países importadores. O agronegócio brasileiro tem se destacado mundialmente pela sua eficiência e sustentabilidade, e a abertura de novos mercados é uma oportunidade para fortalecer ainda mais a economia do país, gerar empregos e renda no campo e fortalecer as relações comerciais entre o Brasil e outros países.

Nesse contexto, a atuação do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e demais órgãos responsáveis pela negociação e habilitação para a exportação se torna fundamental. É preciso garantir que os produtores brasileiros cumpram com todas as normas e requisitos estabelecidos pelos países importadores, para que a qualidade e a confiabilidade dos produtos brasileiros sejam reconhecidas e valorizadas internacionalmente.

A abertura do mercado saudita para a exportação de caprinos brasileiros representa uma conquista significativa para o agronegócio do país. O Brasil reafirma sua posição como um dos principais players do setor no cenário global, e os produtores nacionais têm a oportunidade de ampliar seus negócios, gerar mais renda e contribuir para o desenvolvimento sustentável da agropecuária brasileira. A diversificação das pautas de exportação e o acesso a novos mercados são passos importantes para tornar o agronegócio brasileiro cada vez mais resiliente e competitivo no cenário internacional.


Fonte: Mapa


Postar um comentário

0 Comentários