Mapa e ABDI lançam terceiro edital do programa Agro 4.0

Certame visa selecionar projetos-pilotos que adotam tecnologias 4.0 e focam em gestão estratégica de dados na produção agropecuária

Drones e o Agro 4.0 - Imagem de DJI-Agras por Pixabay

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), anunciou o lançamento do terceiro edital do programa Agro 4.0. Este edital busca identificar e apoiar projetos-pilotos que estejam buscando implementar uma plataforma de dados voltada para a produção agropecuária. Dentre os aspectos primordiais, destacam-se a adoção e a disseminação das tecnologias de manufatura inteligente no setor agrícola, com foco especial nas associações, cooperativas de produtores rurais e agroindústrias.

O escopo da plataforma a ser desenvolvida tem como finalidade a coleta e o armazenamento de informações referentes à produção agropecuária por parte dos produtores rurais afiliados. Adicionalmente, espera-se que ela realize a preparação desses dados, promova a integração com outras bases, proporcione a modelagem, análise e visualização de informações estratégicas, com o intuito de gerar insights e recomendações que agreguem valor ao setor.

Para a efetivação dos projetos, os participantes são requisitados a compor um grupo de trabalho composto por, no mínimo, três entidades: a empresa âncora, o produtor rural e/ou o provedor de soluções tecnológicas. O edital em questão possui três categorias vinculadas à Gestão Estratégica de Dados de Produção: agricultura, pecuária e agroindústria. A ABDI disponibilizou recursos no montante de R$ 1.125.000,00, destinados à seleção de até três projetos, totalizando um investimento de R$ 375 mil para cada um deles.

As inscrições estarão abertas até o dia 18 de setembro, e a participação seguirá cinco etapas: inscrição, seleção dos projetos, implementação das ações de adoção e disseminação das tecnologias, avaliação dos projetos e acompanhamento dos resultados. A lista dos projetos selecionados, prevista para ser divulgada em até três meses após o encerramento das inscrições, dará aos três vencedores um período de um ano para desenvolver seus projetos-pilotos. Aqueles interessados em se inscrever podem fazê-lo por meio do site oficial do edital.







Alessandro Cruvinel, diretor de Apoio à Inovação para Agropecuária da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo (SDI/Mapa), realçou a relevância dessa parceria institucional, estabelecida desde 2020, como um apoio crucial na aceleração da transformação digital no setor. Segundo ele, "a iniciativa promove a elaboração de projetos-pilotos, fortalecendo a adoção de plataformas de gestão de bancos de dados, para atender de maneira colaborativa aos agentes da produção agropecuária brasileira".

Isabela Gaya, analista de Produtividade e Inovação da ABDI e coordenadora do programa Agro 4.0, salientou que a gestão estratégica pode ser um catalisador para a implementação de melhorias nos processos, a identificação de novos produtos e modelos de negócios, bem como para o aumento da competitividade no setor. Ela afirmou que "a gestão de dados pode auxiliar produtores, cooperativas e agroindústria na melhoria das decisões estratégicas, promovendo um aumento na produtividade, eficiência e sustentabilidade do setor produtivo".

O Programa Agro 4.0 é uma colaboração entre o Mapa, a ABDI e parceiros institucionais, com o objetivo de estimular a adoção de tecnologias que automatizam e interconectam processos industriais, conhecidas como tecnologias 4.0. Isso inclui inteligência artificial, computação em nuvem, robótica, internet das coisas, entre outras. A iniciativa atua por meio de editais, disseminação de informações e realização de eventos com foco na utilização de soluções que promovam a eficiência, produtividade e redução de custos no setor agrícola.

Fonte: Mapa

Postar um comentário

0 Comentários