Agronegócio Brasileiro Alcança Marcas Históricas em Exportações de Agosto: US$ 15,63 Bilhões

Em agosto de 2023, as exportações do agronegócio brasileiro atingiram US$ 15,63 bilhões, com destaque para milho, soja e farelo de soja.

Imagem de Charles Echer por Pixabay



As exportações do agronegócio brasileiro alcançaram um marco significativo em agosto de 2023, registrando um total de US$ 15,63 bilhões em vendas para o mercado internacional. Esse valor representa um aumento de 6,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior, consolidando-se como um dos melhores desempenhos já registrados para o mês de agosto. Além disso, esse montante corresponde a uma parcela significativa das exportações totais do Brasil, representando 50,4% do total exportado pelo país.

De acordo com a análise da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (SCRI/Mapa), dois fatores principais contribuíram para esse resultado notável: o aumento na quantidade exportada e a redução nos preços internacionais dos produtos agrícolas.

O primeiro fator pode ser atribuído à safra recorde de grãos colhida durante o ciclo 2022/2023, que expandiu substancialmente a capacidade de excedente exportável do país. Esse aumento na produção permitiu ao Brasil atender à crescente demanda global por alimentos.

O segundo fator, a queda nos preços internacionais dos alimentos, também contribuiu para impulsionar as exportações, tornando os produtos brasileiros mais competitivos nos mercados internacionais.

Entre os produtos que se destacaram no mês de agosto estão o milho, a soja em grãos, o farelo de soja, o açúcar e a carne de frango in natura.




Trator.




O milho, em particular, alcançou um recorde mensal em valor e quantidade, com exportações totalizando US$ 2,21 bilhões e 9,33 milhões de toneladas, respectivamente. A China desempenhou um papel importante, absorvendo cerca de um quarto das exportações de milho brasileiro.

As exportações de soja em grãos atingiram um novo recorde, atingindo US$ 4,19 bilhões, com um aumento de 12,3%. O volume exportado também registrou um novo pico, chegando a 8,39 milhões de toneladas, um aumento de 41,1%. A China, como principal destino desse produto, ampliou sua participação nas importações brasileiras.

O farelo de soja, por sua vez, registrou vendas de US$ 1,19 bilhão, impulsionado por um volume recorde de 2,41 milhões de toneladas exportadas. A União Europeia permanece como o principal destino desse produto, com aquisições no valor de US$ 504,29 milhões.

Além disso, as exportações de carne de frango in natura totalizaram 425 milhões de toneladas, com um aumento de 3,3% em comparação com o ano anterior, resultando em uma cifra de US$ 780 milhões.

O açúcar também registrou um desempenho notável, com vendas externas de US$ 1,78 bilhão, representando um aumento de 48,7%. A quantidade exportada atingiu 3,63 milhões de toneladas, um novo recorde para o mês de agosto. A China figura como o principal comprador tanto da carne de frango in natura quanto do açúcar brasileiro.

No acumulado do ano, de janeiro a agosto de 2023, as exportações brasileiras de produtos do agronegócio somaram US$ 112,68 bilhões, refletindo um aumento de 4,2%. Esse crescimento se deve, em grande parte, à expansão na quantidade exportada, apesar da queda de 5,2% nos preços dos produtos. Destacam-se as vendas de soja em grãos, açúcar e milho como os principais impulsionadores desse desempenho favorável ao longo do ano.

O agronegócio brasileiro continua a desempenhar um papel crucial na economia do país, contribuindo para o fortalecimento das exportações e para o suprimento da demanda global por alimentos.



Fonte: Mapa

Postar um comentário

0 Comentários