Produção de Carne de Frango Pode Atingir Novo Recorde em 2024

Produção de carne de frango no Brasil pode atingir recorde em 2024, com 16 milhões de toneladas, segundo projeções da Conab.

Cinco galinhas juntas.
Imagem de Angela Quinn por Pixabay


A produção de carne de frango no Brasil está prestes a alcançar um novo marco histórico em 2024, de acordo com as projeções divulgadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) durante o evento Perspectivas para a Agropecuária na Safra 2023/24. Caso confirmado, esse resultado representará um aumento significativo em relação às 15,44 milhões de toneladas estimadas para 2023.


Influência positiva nos principais tipos de carnes

O aumento previsto na produção de carne de frango também impacta a expectativa de produção de carnes bovina e suína no país. A estimativa total para os três principais tipos de carnes é de 30,85 milhões de toneladas em 2024. O presidente da Conab, Edegar Pretto, destaca que a redução nos insumos de produção, como o milho, e o aumento na oferta de proteínas estão consolidando uma tendência de queda nos preços das carnes para os consumidores.


Exportações em alta e mercado interno abastecido

A produção em ascensão permite que o Brasil aumente suas exportações de carne de frango, alcançando possivelmente 5,25 milhões de toneladas no próximo ano, representando um aumento de 3,6% em relação à projeção de 2023. Ao mesmo tempo, a disponibilidade interna do produto não deve ser afetada, aumentando de 10,37 milhões de toneladas para 10,78 milhões de toneladas, um acréscimo de 3,9%.


Demanda aquecida e vantagens competitivas

A carne de frango continua sendo uma das proteínas mais acessíveis aos consumidores, com um ciclo de produção curto que permite respostas ágeis às demandas do mercado. Além disso, a ausência de casos de Influenza Aviária em granjas comerciais no Brasil tem favorecido o país, aumentando a demanda pelo produto brasileiro, especialmente em comparação com outros importantes países produtores que enfrentam essa enfermidade.




Projeções para a carne suína

O setor de carne suína também está em um cenário positivo, com estimativas de produção recorde, saindo de 5,34 milhões de toneladas previstas para este ano para 5,5 milhões de toneladas em 2024. Assim como no setor de aves, as exportações devem crescer 2,1%, estimadas em 1,24 milhão de toneladas, e a oferta no mercado interno deve aumentar em 4,8%, projetada em 4,34 milhões de toneladas do produto.


Estabilidade esperada na carne bovina

No que diz respeito à carne bovina, a perspectiva é de estabilidade na produção e oferta em 2024. A tendência de diminuição no ritmo de abate de fêmeas no próximo ano pode resultar em estabilidade na produção de carne, seguida de uma possível queda nos anos subsequentes, de acordo com Gabriel Rabello, gerente de Fibras e Alimentos Básicos da Conab.


Para mais informações

Detalhes adicionais sobre as perspectivas do mercado para carnes bovina, suína e de aves em 2024 estão disponíveis na publicação Perspectivas para a Agropecuária na Safra 2023/24 da Conab, que também apresenta projeções para a produção de arroz, feijão, milho, soja e algodão.


Fonte: Conab

Postar um comentário

0 Comentários