Crédito Rural Alcança R$ 147 Bilhões em Trimestre Inicial do Plano Safra 2023/2024

Nos três primeiros meses do Plano Safra 2023/2024, o crédito rural atingiu R$ 147 bilhões, marcando um aumento de 11%.

Colheitadeira e plantação de soja.


Nos três primeiros meses do atual Plano Safra, que abrange o período de 2023 a 2024, o desembolso de crédito rural alcançou a expressiva marca de R$ 147 bilhões. Esse valor representa um aumento de 11% em relação ao mesmo período da safra anterior. Os financiamentos destinados ao custeio da atividade agrícola totalizaram aproximadamente R$ 90 bilhões, enquanto as concessões de linhas de investimento somaram R$ 23,7 bilhões. Além disso, as operações de comercialização atingiram a marca de R$ 17,5 bilhões, e as de industrialização somaram R$ 15,9 bilhões.


Contratos e programas de apoio

A análise da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) revela que, nesse período de três meses, foram formalizados um total de 617.547 contratos. Desses, 444.077 beneficiaram produtores no âmbito do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), enquanto 82.572 foram concedidos pelo Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural).

Os recursos destinados aos pequenos e médios agricultores em todas as finalidades (custeio, investimento, comercialização e industrialização) totalizaram R$ 20,8 bilhões no Pronaf e R$ 23,2 bilhões no Pronamp.

Por outro lado, os demais produtores rurais formalizaram 90.898 contratos, resultando em R$ 103,1 bilhões de financiamentos liberados pelas instituições financeiras.


Investimento em modernização agrícola

No que diz respeito aos financiamentos para investimento, o Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (ModerAgro) registrou contratações no valor de R$ 603 milhões, o que representa um aumento de 18% em relação ao mesmo período da safra anterior. Além disso, os financiamentos para o programa Pronamp atingiram a marca de R$ 1,9 bilhão, com um incremento de 34%.


Destaque para o Procap-Agro Giro

Outro ponto de destaque nos financiamentos agropecuários foi o Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro Giro), que registrou R$ 323 milhões em contratos, marcando um crescimento notável de 113% em relação ao mesmo período da safra anterior.


Fontes de recursos e a contribuição da LCA

Em relação às fontes de recursos do crédito rural, vale ressaltar a crescente participação dos recursos livres equalizáveis nos contratos realizados nos meses de julho, agosto e setembro. Esse montante atingiu R$ 5,9 bilhões, o que representa um aumento significativo de 279% em relação ao mesmo período da safra anterior. Isso indica uma maior utilização dos recursos das instituições financeiras disponibilizados para equalização dentro do Plano Safra.

O secretário substituto de Política Agrícola, Wilson Vaz de Araújo, destacou a relevante contribuição da fonte não controlada da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) para o financiamento do crédito rural. A LCA representou 47% do total das aplicações na agricultura empresarial no primeiro trimestre da safra atual, totalizando R$ 59,2 bilhões. Esse valor representa um aumento de 69% em relação ao mesmo período da safra passada.


Dados provisórios e fontes de consulta

Vale ressaltar que os valores apresentados são provisórios e foram extraídos no dia 4 deste mês do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro (Sicor/BCB), responsável por registrar as operações de crédito informadas pelas instituições financeiras autorizadas a operar em crédito rural.

Por fim, é importante observar que, dependendo da data de consulta no Sicor ou no Painel Temático de Crédito Rural do Observatório da Agropecuária Brasileira, podem ocorrer variações nos dados disponibilizados ao longo dos trinta dias seguintes ao último mês do período considerado.


Reportagem por Amanhecer Agrícola
Fonte: Mapa
Foto: Marevarzeamt, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Postar um comentário

0 Comentários