Preço do milho caindo lentamente

Cotações do Milho na Esalq/BM&FBOVESPA sofrem impacto de variações diárias e mensais, influenciadas pelo câmbio e outras tendências


O mercado agrícola é marcado por constante dinamismo e oscilações que impactam os preços das commodities. Commodity é um bem padronizado negociado em mercados financeiros, sem diferenciação entre suas origens, como petróleo, ouro, café, etc. Entre elas, o milho desempenha um papel fundamental, sendo um dos principais grãos cultivados no Brasil. Nesta reportagem, analisaremos as cotações do milho na Esalq/BM&FBOVESPA nos últimos quatro dias, destacando a variação diária e mensal, bem como sua relação com o valor do dólar.


Variação Diária e Mensal:

No dia 20 de julho de 2023, o indicador do milho na Esalq/BM&FBOVESPA foi cotado a R$54,68 por saca de 60 kg à vista, representando uma variação negativa de -0,65% em relação ao dia anterior e uma queda de -1,23% em comparação ao mês anterior.

No dia 19 de julho, a cotação registrou uma variação positiva de 0,86% em relação ao dia anterior, atingindo o valor de R$55,04 por saca. Entretanto, ainda apresentou uma redução de -0,58% em relação ao mês anterior.

No dia 18 de julho, a variação foi de apenas 0,09% em relação ao dia anterior, com o valor de R$54,57 por saca. Ao comparar com o mês anterior, a queda foi de -1,43%.

No dia 17 de julho, o indicador do milho registrou uma variação positiva de 0,44% em relação ao dia anterior, com o valor de R$54,52 por saca. Em relação ao mês anterior, a queda foi de -1,52%.

No dia 14 de julho, o indicador do milho mostrou uma variação positiva de 0,41% em relação ao dia anterior, mas com uma queda de -1,95% em comparação ao mês anterior. O valor foi de R$54,28.



Veja mais (a reportagem continua): Mapa registra mais 30 defensivos agrícolas, sendo seis de baixo impacto




Relação com o Dólar:


Além das oscilações diárias e mensais, as cotações do milho também são afetadas pelas flutuações do dólar. Em 20 de julho de 2023, o valor do milho em dólares foi de US$ 11,39, evidenciando como a moeda norte-americana influencia no preço da commodity.

Em resumo, os preços do milho na Esalq/BM&FBOVESPA têm sido afetados por oscilações diárias e mensais, com tendências predominantemente negativas nos últimos dias. Essas flutuações são reflexo de diversos fatores, incluindo oferta e demanda, sazonalidade das colheitas e variações cambiais em relação ao dólar. Produtores, traders e demais atores do setor agrícola devem estar atentos a essas movimentações, buscando estratégias que se adaptem ao contexto atual para garantir a sustentabilidade de suas operações no mercado.



Postar um comentário

0 Comentários