Operação Conjunta Interdita Depósito Irregular com Toneladas de Farinha de Trigo Contrabandeadas da Argentina

Ação conjunta interdita depósito irregular com 24 toneladas de farinha de trigo contrabandeadas da Argentina em Foz do Iguaçu, PR.

Farinho de trigo com trigo.Foto por congerdesign de Pixnio


Uma operação conjunta entre o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), a Polícia Federal (PF) e a Receita Federal (RFB) resultou na apreensão de produtos irregulares e contrabandeados da Argentina em um depósito irregular localizado nas proximidades da aduana da Ponte Internacional Tancredo Neves, no município de Foz do Iguaçu, no estado do Paraná. A ação, que ocorreu na quarta-feira (6), também revelou a existência de produtos ilegais em dois estabelecimentos relacionados ao depósito.

No depósito em questão, as autoridades encontraram aproximadamente 24 toneladas de farinha de trigo de origem argentina, que não possuía a devida anuência de importação. Além disso, uma residência anexa ao depósito também era usada para armazenar os produtos contrabandeados. As condições higiênico-sanitárias precárias do local levaram à sua interdição imediata, devido ao risco à saúde pública e à qualidade dos produtos armazenados.

Durante a operação, a equipe de fiscalização identificou dois estabelecimentos comerciais que tinham relação com as mercadorias contrabandeadas. Um deles era uma padaria, onde foram encontradas evidências de que a farinha ilegal estava sendo utilizada em sua produção, fato posteriormente confirmado pelo proprietário, que admitiu conhecer a procedência irregular do produto.

O segundo estabelecimento era um supermercado, que foi alvo da fiscalização dos auditores fiscais federais agropecuários. Durante a vistoria, foram encontrados 300 quilos de carvão vegetal argentino, bem como 68 litros de vinho colonial com rótulos em desacordo com as normas e legislações vigentes, além da ausência de selo de certificação. No local, também foi constatada a presença de uma pequena quantidade da farinha de trigo contrabandeada.




Lobos marinhos.



O agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal, Rodrigo Batista, que atuou pelo programa Vigifronteira, alertou sobre os riscos associados à introdução ilegal de produtos agropecuários no país. Ele destacou que tais produtos representam ameaças tanto à saúde pública quanto à agricultura, devido à falta de certificação e rastreabilidade de sua origem.

As três propriedades vistoriadas pertenciam a membros da mesma família. Além dos produtos apreendidos, dois veículos que eram utilizados no transporte dos produtos ilegais também foram confiscados pelas autoridades.

O responsável pelo depósito irregular foi preso em flagrante e os produtos, juntamente com os veículos apreendidos, foram encaminhados para a sede da Receita Federal para os procedimentos legais cabíveis.

Essa operação conjunta das autoridades federais reforça o compromisso com a defesa agropecuária e a proteção da saúde pública, bem como com o combate ao contrabando de produtos agrícolas, garantindo a qualidade e a segurança dos alimentos comercializados no país. As investigações continuarão para identificar outros possíveis envolvidos e coibir práticas ilegais relacionadas ao setor agropecuário.


A farinha de trigo

A farinha de trigo é um elemento essencial no cenário do agronegócio, desempenhando um papel central na produção de alimentos em todo o mundo. Originária do cultivo de trigo, essa matéria-prima é processada em moinhos, gerando um produto versátil utilizado na fabricação de pães, massas, bolos e muitos outros produtos alimentícios. O sucesso do agronegócio de trigo depende não apenas da qualidade do grão, mas também de técnicas avançadas de plantio, colheita e moagem. Além disso, fatores climáticos desempenham um papel crítico. A busca por variedades de trigo mais produtivas e resistentes às mudanças climáticas é uma prioridade crescente para garantir a sustentabilidade desse setor vital do agronegócio.


Fonte: Mapa

Postar um comentário

0 Comentários