Projeto de Pesquisa de Identificação de Mastite em Rebanho Leiteiro é Realizado no RS

Projeto de pesquisa identifica alta incidência de mastite subclínica em rebanhos leiteiros no RS, com foco em prevenção e orientação.

No primeiro plano um bovino e no fundo rebanhos bovinos.


A mastite, uma inflamação da glândula mamária em bovinos leiteiros, é um problema de grande impacto na produção agrícola. Ela não apenas reduz a produtividade do leite, mas também pode ter consequências graves, incluindo a mortalidade dos animais afetados. Para abordar essa questão de grande relevância para a saúde e economia da cadeia produtiva, o Centro Estadual de Diagnóstico e Pesquisa em Saúde Animal Desidério Finamor (IPVDF), vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi), em parceria com a Emater/Ascar-RS, realiza o projeto "Detecção de agentes microbianos em mastites clínicas ou subclínicas no rebanho leiteiro bovino e sua sensibilidade aos antibióticos usuais". Recentemente, foram apresentados os primeiros resultados desse projeto em reuniões com produtores rurais de Eldorado do Sul e Guaíba, no Rio Grande do Sul.


Mastite em Rebanhos Leiteiros: Um Problema de Impacto

A mastite em rebanhos leiteiros bovinos é uma condição que afeta a saúde dos animais e a produção de leite. Ela pode ocorrer tanto de forma clínica, visivelmente perceptível, quanto de forma subclínica, em que os sintomas são menos evidentes. Ambas as formas podem causar prejuízos significativos para os produtores, resultando em redução da produtividade leiteira e despesas com tratamentos veterinários.


Primeiros Resultados Reveladores

Na primeira fase da pesquisa, foram realizadas análises em propriedades rurais de Eldorado do Sul e Guaíba, ambas assistidas pela Emater. Os resultados surpreenderam, pois revelaram que 37,5% das propriedades rurais apresentavam mastite subclínica, enquanto 25% das vacas leiteiras tinham a doença de forma subclínica. Esses números destacam a importância de abordar essa questão de forma eficaz e sistemática.


O Papel da Emater/Ascar-RS na Pesquisa

O projeto em questão visa não apenas detectar e identificar os agentes microbianos responsáveis pela mastite, mas também avaliar a sensibilidade desses agentes aos antibióticos comuns. Além disso, a pesquisa tem como objetivo qualificar as orientações dadas aos produtores em relação à prevenção da doença.

Uma etapa crucial desse projeto é a colaboração com a Emater/Ascar-RS, que desempenha um papel fundamental na assistência aos produtores. Os médicos veterinários dessa organização auxiliam na implementação de medidas de prevenção, tais como práticas de higiene adequadas. Essas medidas são adaptadas à realidade de cada propriedade rural, visando à redução do impacto da mastite.


Próximos Passos e Expectativas

Uma segunda fase de análise será conduzida nas mesmas propriedades após a implementação das medidas preventivas. A expectativa é repetir a pesquisa a partir da segunda quinzena de novembro, com o intuito de avaliar a eficácia dessas medidas na redução da incidência de mastite.

Fernando Karam, chefe substituto do IPVDF, enfatiza que os exames laboratoriais são realizados pelo laboratório de bacteriologia do IPVDF, como parte de suas atividades de rotina. Os resultados são posteriormente compartilhados com a Emater, que, por sua vez, orienta os produtores com base nas informações laboratoriais. Essa colaboração entre as instituições envolvidas e a cadeia produtiva demonstra o compromisso com a resolução desse problema de saúde animal.


Perspectivas para o Futuro

O projeto atual tem previsão de continuidade até dezembro deste ano, e há a possibilidade de renovação para 2024. Além disso, considerando a importância do tema e a necessidade de abordagens preventivas eficazes, existe a perspectiva de expansão do projeto para outros municípios e regiões do Estado do Rio Grande do Sul. Essa expansão poderia beneficiar um número ainda maior de produtores rurais, contribuindo para a melhoria da saúde e da produtividade dos rebanhos leiteiros no estado.


A pesquisa em andamento realizada pelo Centro Estadual de Diagnóstico e Pesquisa em Saúde Animal Desidério Finamor, em colaboração com a Emater/Ascar-RS, tem como objetivo enfrentar o problema da mastite em rebanhos leiteiros bovinos. Os primeiros resultados revelaram uma alta incidência de mastite subclínica nas propriedades rurais avaliadas, destacando a importância da pesquisa e das medidas de prevenção a serem implementadas.


Reportagem por Amanhecer Agrícola
Fonte: Mapa
Foto: de sbm86 por Pixabay

Postar um comentário

0 Comentários