Ciclone Devasta o RS; Danos Prejudicam a Agronomia Local

Ciclone extratropical deixa muitos mortos e supera maior tragédia natural no Rio Grande do Sul nas últimas quadro décadas

A esquerda: ovelha pendurada em uma fiação. A direita: vídeo de porcos em cima do telhado.


No estado do Rio Grande do Sul, uma tragédia natural de proporções devastadoras abalou a região, deixando um rastro de destruição e tristeza. Desde a segunda-feira (4), um ciclone extratropical assolou o estado, resultando em 39 vítimas fatais, de acordo com a última atualização da Defesa Civil estadual, divulgada na tarde desta quarta-feira (6). Essa terrível marca superou a maior tragédia natural registrada nas últimas quatro décadas no estado, quando 16 pessoas perderam suas vidas em junho deste ano.

As cidades mais afetadas pela passagem do ciclone extratropical foram Muçum, Roca Sales e Cruzeiro do Sul, com 14, 9 e 4 mortes, respectivamente. Os municípios de Lajeado e Estrela também enfrentaram uma situação crítica, com 3 e 2 óbitos, respectivamente. Além disso, outras cidades do estado também registraram vítimas fatais, somando-se ao total devastador.

Vale ressaltar que o número de mortes em Muçum foi revisado para 14, uma correção após uma análise mais detalhada dos dados pela Defesa Civil. Este processo de revisão se dá em virtude da complexidade das ocorrências e da necessidade de atendimento de emergência às vítimas no momento dos eventos.




Em entrevista na noite de terça-feira (5), o governador Eduardo Leite confirmou que esta é a pior tragédia natural já enfrentada pelo estado do Rio Grande do Sul. Os estragos causados pelo ciclone extratropical são inestimáveis, com milhares de pessoas desabrigadas e desalojadas, casas e infraestruturas destruídas, além da interrupção de serviços básicos.


Deixa a agronomia devastada

No meio de tanta devastação, um incidente peculiar chamou a atenção: porcos foram gravados em um telhado, o que gerou espanto e curiosidade na comunidade. Um vídeo deste fato insólito circula nas redes sociais, mostrando a grande força da natureza.




Além disso, em outro incidente triste e incomum: uma ovelha ficou presa na fiação elétrica na cidade de Muçum. Esse incidente simboliza o caos que tomou conta da região devido à intensidade do ciclone extratropical.

Ovelha presa em um fio elétrico.
Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul


A situação no Rio Grande do Sul permanece crítica, com equipes de resgate e voluntários trabalhando incansavelmente para ajudar as vítimas e restaurar a normalidade nas áreas afetadas. O estado conta com a solidariedade de toda a nação neste momento difícil, enquanto busca se recuperar dessa terrível tragédia natural.


Fonte: g1

*o número de mortes podem mudar pela situação volátil

Postar um comentário

0 Comentários